Uma tentativa inútil.

Publicado 23 de agosto de 2010 por nesselugar

Eu queria ser menos sensível. Queria falar menos de sentimentos. Queria não estar “nem aí” para o que eu sinto, para o que as outras pessoas sentem. Queria nunca falar disso. Essa semana conversando com um amigo, cheguei à conclusão de que ser assim não nos torna felizes, mas nos iludimos menos. Não esperar nada de ninguém e ter a certeza de que ninguém espera nada de você. Sem expectativas em relação à isso. Não sentir. Não chorar. Não sorrir. Ter um coração vazio e frio. Mas não sou assim. Estou longe de ser assim, por mais que um dia eu tente, sei que não vou conseguir. Eu amo, eu odeio, eu sorrio, eu choro, eu perco, eu ganho, eu construo, eu destruo.

“Porque é típico da natureza humana amar, depois destruir, e então amar novamente, o que valorizam mais.

(…) E então sucede que quando vocês juram o seu amor mais sublime, enfrentam seu maior medo, porque a primeira coisa com que se preocupam depois de dizerem o “eu o amo” é se ouvirão o mesmo como resposta. E se ouvirem começarão imediatamente a preocupar-se com a possibilidade de perderem o amor que acabaram de encontrar.”

Tudo gira em torno do medo. Se todos não tivessem medo, o sofrimento do mundo seria bem menor. Não ter medo é o segredo pra tudo. Quanto mais medo a gente sente, maior é a chance de perder o que se tem. Por que é tão “necessário” ser correspondido em tudo? Nos sentimentos, principalmente? Por que não podemos apenas dizer o “eu o amo” sem esperar ouvir o mesmo de volta? Poderíamos ser felizes apenas pelo fato de amarmos alguém. Mas temos a necessidade de sermos amados. E essa necessidade juntamente com o medo disso não acontecer nos faz viver todas as emoções que eu citei acima.

Queria por um dia não pensar, não sentir, não falar. Mas é inevitável. É uma tentativa inútil.

Anúncios

Um comentário em “Uma tentativa inútil.

  • Pois é. Eu também queria ser mais desencanado. Mas me disseram algo que faz sentido: se fôssemos assim, não seríamos nós e quem é assim, na maioria, não se importa com nada e, no futuro, só sofre.

    Beijo.

  • Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s

    %d blogueiros gostam disto: