Que me importa?

Publicado 24 de novembro de 2010 por nesselugar

“De mim
Todos os corações partiram
Esquinas acomodaram tristezas
Testemunharam solidões avessas…
Sentei um dia na calçada da rua
Acredito que alheio ao meu estar ali sentado
E pude ver nos olhos de todos
Um pesar maior que o meu
Eu, que nunca havia ali sentado
Na rua última do destino
Consegui ser pequeno em dor
Pelas dores maiores que me desviavam
Insólitas em seus caminhos solitários…
Mas ah! Que me importa tantas grandes tristezas
Tantas almas descompostas?
Que me importa não me verem tão pequeno?
E as preces de desespero?
As pragas dos aflitos?
Que me importa não existir Deus em tantos peitos?
Importa a mim a minha dor pequena
Que roubou das minhas horas todas as poesias
E dissolveu tristezas nas linhas não lidas do tempo
Importa a mim a solidão só minha
Em mim imensa
Solidão de casa abandonada
De alma esquecida sem levar
Quando todos partiram de mudança para a alegria
Isto a mim importa
E, por favor, deixem-me quieto com o que me cabe.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: