Nova impressão de vida…

Publicado 30 de novembro de 2010 por nesselugar

Um corredor, apenas, era o abismo que ninguém via e, do outro lado, um anjo malvado que se repetia em

mim e não sabia. Do outro lado a ilusão da alegria e eu achei que perdera os movimentos. Queria correr, mas, havia o abismo. Senti toda a necessidade de encontrar alguma infalível calma, mas seus olhos brilhavam como antes, quando me queria. Ah! Todas as minhas lutas, todas as lágrimas que riscaram meu rosto de imperturbáveis dores, todo o tempo que fingi estar bem…Ah! O tempo, que pensei apagaria em mim a fogueira do sentimento. Agora descubro que não caminhei, arrastei-me cega e feri meus pés, deixei um rastro de sangue pelos atalhos que escolhi para fugir de mim.

Não pude, não consegui. Estou aqui, sempre estive aqui e ele, o anjo, me sorri, como se soubesse que eu jamais fui embora. Acredito que, subitamente, minhas pernas se moveram sem minha precisa ordem, e caminharam todo o abismo sem que eu soubesse; se soubesse cairia. O frio imenso que me cobria a alma, dissipou-se na impressão de um abraço, e o amor que eu pensei ter caído em coma, no peito, suspirou sua inadiável vida. Gritou, ganiu como uma criança nascida. Encontrei em mim, finalmente um imenso silêncio. Silenciavam todos os medos, toda insegurança. Oh, Deus! Como pude viver assim tanto tempo: vivendo estando morta? Renasci do silêncio que encontrei e beijei meu anjo, longamente. Deixei escorrer em meu corpo toda essa nova impressão de vida…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: