Vida!

Publicado 11 de fevereiro de 2012 por nesselugar

Na vida existem pessoas, momentos, dias e palavras que eu não entendo. E prefiro nem entender, pois tudo é tão complexo e tão simples ao mesmo tempo… Mesmo querendo na entender, às vezes é necessário para que possamos crescer, mudar, agir e falar da maneira correta. Mas será que queremos viver da maneira correta? E qual realmente é a maneira correta de se viver, se é que isso existe?

Mudança? Infelizmente, eu não percebo quando isso acontece comigo, seja para melhor ou pra pior, mas as pessoas ao meu redor percebem; aquelas que realmente me conhecem. Não sou melhor e nem pior que ninguém e aprendi que é besteira a gente se comparar ou tentar se igualar a outras pessoas. Com meu jeito de ser, eu posso fazer pessoas me amarem e outras me odiarem, mas jamais vou agir para agradar ou provocar alguém. Sou verdadeira com os outros e principalmente comigo mesma e é isso que me faz ser quem eu sou.

Nossos sentimentos já nos fizeram sentir dor, chorar, sofrer, se alegrar, rir, aprender, amadurecer, viver, amar, odiar. É incrível como eles nos mudam em apenas alguns segundos…

O tempo passa e as pessoas continuam cada vez mais ignorantes. As pessoas espertas sabem como aproveitarem o tempo para se tornarem sábias. Algumas amam mais, outras amam menos, e ainda outras não sabem o que é isso.

Temos tantos sonhos… Alguns grandes, outros pequenos, mas são todos sonhos. Chega um dia em que aqueles pequenos sonhos começam a se realizar nas nossas vidas, mas não percebemos porque havíamos nos esquecido deles. E talvez hoje, eles não tenham tanta importância para nós porque só queremos saber das realizações dos grandes sonhos.

Tudo conspira a favor da nossa felicidade conforme nosso merecimento, mas esquecemos de agradecer, pois queremos sempre mais e mais e mais.

Uma reclamação atrás da outra de coisas inúteis que poderiam se resolver apenas com uma palavra carinhosa.

Deus deve cansar e se entristecer de nos dar tanta felicidade e só receber como recompensa a nossa ingratidão, ou apenas o silêncio que fala por sim mesmo.

Nenhum dia é igual ao outro, mas ficamos comparando os dias como sem fossem um jogo dos sete erros. Sempre há algo novo em nossos dias, mas só queremos enxergar os erros iguais. Uma mesma imagem na nossa memória de todos os dias iguais. E neles, há mudanças sim, mas são apenas a mudanças dos erros. Porque é tão difícil mudar isso? Mudar as nossas atitudes que sabemos que nos fazem mal?

Acredito que Deus coloca cada pessoa na nossa vida com um propósito diferente. O problema é descobrir qual é esse propósito…

Alguns têm tanta importância para nós, sendo ela desmerecida e ainda outros que passam pelas nossas vidas sem ao menos percebermos e deixam em nós marcas e lembranças que não se apagam, independente do tempo.

São tantas perguntas que eu faço diariamente para mim mesma, sem encontrar nenhuma resposta… Com isso só me resta não querer, ou pelo menos tentar não querer entender o motivo das coisas, momentos  e pessoas em nossas vidas.

Indecisão é quando eu sei o que quero, mas finjo que não sei, por haver outra opção, não sabendo qual será o melhor pra mim. Assim sendo, resta-me sempre arriscar consciente das conseqüências dos riscos que vou correr. Essas conseqüências podem ser boas ou ruins, dependendo da minha escolha.

Acabo concluindo que a vida é mais engraçada do que parece… É tão bom e necessário rirmos e chorarmos, pois alimenta nosso espírito.

Os meus pensamentos voam longe… vão para um lugar desconhecido, com pessoas e momentos desconhecidos. Escrevo porque meu sono me perturba, alguns sonhos estranhos, de noites estranhas me perturbam…

Entre palavras, pensamentos e sentimentos é o meu refúgio, de um mundo onde existem amor, ódio, vontade, desistência, orgulho, humildade, inveja e tudo mais que estamos cansados de saber. Isso talvez seja um desabafo de algo preso em mim por muito tempo. E ainda há mais coisas entaladas em algum lugar dentro de mim que eu não sei.

Toda a vida não é suficiente para conhecer a nós mesmos e muito menos as pessoas ao nosso redor. Em alguns minutos podemos descobrir que as pessoas não eram aquilo que imaginávamos, gerando assim a nossa decepção ou orgulho delas.

Quando conhecer uma pessoa, não tente compreende-la profundamente, pois você mesmo não se conhece totalmente. Tente ver os defeitos e as qualidades dessa pessoa e não as julgue por nenhuma dessas qualidades ou defeitos, pois a qualquer hora ela pode surpreender você.

Quanto mais pessoas você conhecer, melhor, pois cada uma delas terá algo a te ensinar e esperando aprender contigo.

Não questione o porque de cada momento acontecer ou cada pessoa aparecer e fazer parte da sua vida. Apenas agradeça por cada segundo vivido, pois desde que você permita Deus está na direção da tua vida. E quanto a isso não há o que temer.

(Francieli Gomes)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: